terça-feira, agosto 04, 2009

Síndromes

Deito para dormir, quando estou naquela região nebulosa que é a transição entre o sono e a vigília... BAM! Uma luz e uma enorme explosão me acordam. Levanto assustado, a procura da origem do barulho e não vejo nada, ninguém mais acordou, ninguém ouviu nada.
Alucinação? Mediunidade? Espíritos? Alienígenas invadindo minha mente? Um tumor cerebral em desenvolvimento?
Tal fenômeno ainda ocorre pelo menos uma vez ao mês. Após anos "deixando pra lá", tomei coragem e fui atrás de uma resposta. Após breves indagações entre amigos, comecei a ficar preocupado, ninguém sequer tinha ouvido falar de algo assim.
"Puta que pariu! Putz... Não devia ter falado nada... já estão me olhando diferente..."
Bola pra frente.
Alucinação? É a vez do psicólogo.
- E aí doutor? Estou doido?
- Veja bem... Diversos fatores podem ocasionar os mais variados efeitos. Você anda estressado?
- Não.
- Insônia?
- Não.
- Problemas digestivos? (!)
- Não...
- Mas doutor... se é reprimido, como vou saber?
- Sim ou não?
- Não... Doutor, o senhor não sabe porra nenhuma o que eu tenho, certo?
- ...
Bola pra frente. [2]
Mediunidade? Aqui a consulta é dividida em três etapas: Centro espírita (A), Terreiro (B) e IURD (C).
(A)
- Sim... você realmente possui um dom.
- Tá... e o que eu faço?
- Temos que trabalhar este dom, desenvolvê-lo.
- Desenvolver? Como assim?
- Abrir sua mediunidade para que você possa se comunicar com a esfera espiritual.
- Quer dizer ver e ouvir espíritos?
- Entre outras coisas...
- NEM FODENDO Não, obrigado.
(B)
- É meu fio... vós suncê é cavalo qui nem preto véio aqui (golada na garrafa de cachaça). Tem que dexá a entidade entrá (golada na garrafa de cachaça + baforada no charuto)
- Sei... Vou ter que fazer igual ao senhor?
- Igual, igual num precisa, mas parecido (golada na garrafa de cachaça + baforada no charuto + tosse). Tem que agradar a entidade com cachaça, charuto (golada na garrafa de cachaça + baforada no charuto + tosse pra caralho + pigarro nojento).
- Certo... vou pensar, outro dia volto.
- Mas volta mesmo fio se quiser uma cirrose ou um enfisema pulmonar.
(C)
- Veio ao lugar certo meu filho! Isso com certeza é um exu! É coisa do inimigo, do senhor da mentira!
- Ai meu Deus! [medo @_@]
- Já começou bem! É justamente ele quem vai te ajudar!
- Nossa! Que bom! Então é só rezar?
- Não! Nós não rezamos! Oramos!
- Ok grande diferença. Então é só orar?
- Orar é parte do processo meu filho... Nada na vida é fácil, sempre há sacrifícios... Para resolver o seu problema você terá que ter fé. Dedicação e persistência.
- Ok. Lá vem o golpe...
- No seu caso, creio que o mais indicado seja a "Fogueira Santa de Israel", onde – após uma módica doação – suas preces serão atendidas. oooolha o golpe!
- Mas pode ser módica mesmo?
- Ehh...bem, poder pode, mas quanto mais você der mais rápido seu pedido será atendido...
- Certo... vou ao caixa sacar o dinheiro e volto no dia em que o Clube do Remo for da série A.
Bola pra frente [3]
Alienígenas invadindo minha mente?
Bola pra frente [4]
Um tumor?
- E aí doutor? O que deu o exame?
- Está tudo normal... você não tem nada sua cabeça é totalmente oca.
- Tem certeza doutor? E como explicar a luz e a explosão pouco antes de dormir?
- Hum... Já foi ao psicólogo?
- Já...
- O que ele disse?
- Que quero comer minha mãe Ele não soube explicar.
- Bem, então sinto muito. Fisicamente você não te nada.
- Obrigado doutor.
Bola pra frente [5]
Restou apenas uma opção. A mais óbvia, a que deveria ter sido a primeira e única: GOOGLE.
E... finalmente! Descobri que sofro de uma síndrome rara, denominada: "Síndrome da explosão da cabeça" (sério, isso existe).
Após realizar esta descoberta ridícula fantástica, comecei a pensar com meus botões:
"Que síndrome escrota estranha... mas poderia ser pior..."
Resolvi pesquisar mais a fundo e descobri que realmente poderia ser bem pior, existem síndromes ainda mais escrotas estranhas. Pensando nas pessoas que, como eu, sofrem de distúrbios bizarros incomuns, selecionei alguns e inseri sugestões de como tratar os mesmos:
01 – Trichotillomania
Síndrome caracterizada pela mania de arrancar os cabelos e pêlos do corpo.
Tratamento recomendado:
A vida lhe deu limões? Faça uma limonada! Aproveite a habilidade natural e entre em um salão de depilação!
02 – Síndrome de Stendhal
O individuo passa mal ao se encontrar em um ambiente cercado por obras de arte. Os sintomas variam: mal estar, tonturas, confusão mental e alucinações.



Tratamento recomendado:
Como a síndrome não diferencia a qualidade das obras de arte, sugiro um tratamento de choque: Vá ao "Arte Pará", ouça a banda KY "Calypso" e leia todos os lixos "livros" do Paulo Coelho. Caso você não fique curado, ao menos sofrerá com razão.
03 – Síndrome da mão alien
Movimentos involuntários das mãos caracterizam este distúrbio, fazendo com que a mesma pareça ser de outra pessoa.
Tratamento recomendado:
Tá brincando? Durante a adolescência isso era tudo que eu queria para minhas experiências em "Processos Unilaterais de Normalização Hormonal por Estimulação Temporária Auto-induzida"!
E por fim a:
04 – Síndrome de Pica
Mania de colocar tudo na boca, qualquer coisa mesmo. Pedras, terra, bichos... enfim, tudo mesmo.
Tratamento recomendado:

Para homens: Retire algumas costelas. Fique nu. Abaixe lentamente a cabeça, juntamente com o tronco. Curve o corpo o máximo que conseguir. Coloque na boca o que estiver mais próximo da mesma. Agora morda! (não entendeu? Clique
aqui mentecápito ignorante)

Para mulheres: Tire a roupa e me procure, se for feia compre um quilo de chumbinho e curta sua síndrome.




4 comentários:

ArthuR disse...

hahaha,,parabéns pelo Blog..=)tá show

Yúdice Andrade disse...

Já visitei o teu blog antes. Gosto desde o título, chamativo e engraçado.
Bacana a postagem. Também escrevi em meu blog sobre esses transtornos esquisitíssimos, mas foi um texto mais informativo: não tinha esse ar bem humorado do teu.
Aproveitando que estou aqui, deixa eu te fazer uma pergunta de anarfabeto em Internet: qual é o comando que utilizas para digitar o texto tachado, recurso que usaste muito nesta postagem? Aprecio essa forma de redigir, mas não sei como fazê-lo na plataforma do Blogger. Se puderes me esclarecer, agradeço.

Aline Stechitti disse...

Incrível! Estou procurando síndromes raras para um trabalho de psicologia e adorei seu texto! Muito divertida a sua forma de descrever esses transtornos. Parabéns!

Eduardo Martins disse...

Obrigado! Fico feliz que tenha gostado! Estou ando mais atenção a outro blog, mas pretendo voltar a este logo. Mais uma vez obrigado!